...

Resta esta história que conto, você ainda está me ouvindo?

quinta-feira, 30 de julho de 2009




Nome próprio, esse filme me remeteu a varios pensamentos. Me fez escrever algumas coisas, e admirar um pouco mais (se isso ainda é possivel!) o cinema. principalmente o nosso cinema brasileiro. enquanto nao resolvo colocar o que andei criando, ficamos com as palavras da camila:


Hoje vou procurar a palavra que se perdeu, que escapuliu entre meus dedos, que escorreu por minhas mãos. Eu hoje vou conter nas letras esse fluxo que não para de me levar pra longe daqui. Eu hoje vou ficar aqui quieta, enquanto frases se formam, enquanto parágrafos inteiros se fixam na tela. Alguns fogem. E eu deixo que fujam porque sei que posso recuperá-los, melhores, adiante. Não me desespero mais. Encontrei o leito por onde escoar o meu excesso.
Camila Lopes.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

estamos correndo o perigo de perder uma capacidade humana fundamental: a capacidade de pôr em foco visões de olhos fechados, de fazer brotar cores e formas de um alinhamento de caracteres alfabéticos negros sobre uma página branca, de pensar por imagens.

quarta-feira, 8 de julho de 2009


Adoro essa foto! :] é só luz.


“Então eu te disse que me doíam essas esperas, esses chamados que não vinham e quando vinham sempre e nunca traziam nem a palavra e às vezes nem a pessoa exata. E que eu me recriminava por estar sempre esperando que nada fosse como eu esperava, ainda que soubesse.” Caio F.

sei que ultimamente tenho postado algumas coisa meio "pra baixo" podemos dizer assim, mas não tenho certeza se tem realmente a ver com um estado de espírito, quem sabe.