...

Resta esta história que conto, você ainda está me ouvindo?

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

"Se não gostar de ler, como vai gostar de escrever? Ou escreva então para destruir o texto, mas alimente-se. Fartamente. Depois vomite. Pra mim, e isso pode ser muito pessoal, escrever é enfiar um dedo na garganta. Depois, claro, você peneira essa gosma, amolda-a, transforma. Pode sair até uma flor. Mas o momento decisivo é o dedo na garganta ..." Caio Fernando Abreu

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Não chegue na hora marcada ...

"Porque você não pode voltar atrás no que vê. Você pode se recusar a ver, o tempo que quiser: até o fim de sua maldita vida, você pode recusar, sem necessidade de rever seus mitos ou movimentar-se de seu lugarzinho confortável. Mas a partir do momento em que você vê, mesmo involuntariamente, você está perdido: as coisas não voltarão a ser mais as mesmas e você próprio já não será o mesmo." Caio F.A. :]


*A pessoa que você mais deve amar e respeitar na sua vida é você mesma, assim o resto vem mais fácil, e se não vier mais fácil, vai ser mais rápida a cura.


segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

“Primeiro levaram os comunistas,

Mas eu não me importei

Porque não era comunista.

Em seguida levaram alguns operários,

Mas a mim não me afetou

Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,

Mas eu não me incomodei

Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez

De alguns padres, mas como

Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora estão me levando,

Mas já era tarde."

Bertolt Brecht

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009


"Na parede de um botequim de Madri, um cartaz avisa: Proibido cantar. Na parede do aeroporto do Rio de Janeiro, um aviso informa: É proibido brincar com os carrinhos porta-bagagem. Ou seja: Ainda existe gente que canta, ainda existe gente que brinca.”  Eduardo Galeano

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

"Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto.Esse eterno levantar-se depois de cada queda."

Não me arrependo do meu modo, as vezes transloucado de sentir cada experiência, de encarar de frente a vida. Com meu modo sobrevivo e aprendo a viver. ;]


Sonho Impossível

Sonhar mais um sonho impossível.
Lutar quando é fácil ceder.
Vencer o inimigo invencível.
Negar quando a regra é vender.
Sofrer a tortura implacável.
Romper a incabível prisão.
Voar num limite improvável.
Tocar o inacessível chão.
É minha lei, é minha questão,
virar esse mundo, cravar esse chão.
Não me importa saber
se é terrível demais,
quantas guerras terei que vencer
por um pouco de paz.
E amanhã, se esse chão que eu beijei
for meu leito e perdão
vou saber que valeu delirar
e morrer de paixão.
E assim, seja lá como for
vai ter fim a infinita aflição
e o mundo vai ver uma flor
brotar do impossível chão.

Andrew Lloyd-Weber

alguem especial me mandou esse poema e me fez chorar.